Você sabe de onde vem o vidro?


O que é o Vidro?

O vidro é uma substância inorgânica, homogênea e amorfa, obtida através do resfriamento de uma massa em fusão. Suas principais características são a transparência/ translucidez, a dureza e a capacidade de reciclagem total.

Vidros Planos: Os chamados vidros planos, fabricados em chapas, são consumidos principalmente pela construção civil, seguida pela indústria automobilística e moveleira, depois na produção de espelhos e um pequeno percentual para múltiplas outras aplicações. Vários setores vêm aumentando seu consumo de vidro, como a indústria moveleira e o dos eletrodomésticos da chamada linha branca, como fogões, geladeiras, microondas e etc.

Vidro impresso: O vidro impresso é um vidro plano translúcido, incolor ou colorido, que recebe a impressão de uma textura quando está saindo do forno. Tem larga aplicação na construção civil, eletrodomésticos, móveis, decoração e utensílios domésticos. Atualmente, existe uma grande gama de texturas modernas e sofisticadas, algumas mais transparentes, outras mais translúcidas, que proporcionam bem-estar, aconchego e privacidade aos ambientes.

(*Confira o vídeo no final da página)

Composição do vidro

  • Areia: Constituída praticamente de sílica (SiO2), que é a base da grande maioria dos vidros. Pode ser retirada de praias tanto do mar como de rios, ou de jazidas situadas em vales onde se acumularam através dos tempos. Fornece o óxido de silício.

  • Calcário: É uma rocha constituída de carbonato de cálcio (CaCO3), que é extraída, britada e moída, até a obtenção da granulometria desejada. Fornece o óxido de cálcio (CaO) ao vidro.

  • Dolomita: Da mesma família do calcário, porém, sua formulação é constituída de um carbonato duplo de cálcio e magnésio.

  • Feldspato: É um mineral constituído de um alumino silicato de sódio e potássio Kna (AlSi3O8). A razão de sua utilização é pelo óxido de alumínio ou alumina (Al2O3).

  • Barrilha: Ou carbonato de sódio (Na2CO3) é o principal fornecedor de óxido de sódio. Embora seu percentual em peso não seja tão grande, representa o maior custo entre as matérias-primas dos vidros sodo-cálcicos. Podemos dizer que 60% do custo de uma composição é devido à barrilha.

  • Sulfato de Sódio: Composto industrializado (Na2SO4), utilizado como afinante, pois tem como característica, a altas temperaturas, liberar grandes bolhas e de maneira violenta, incorporando a ela as pequenas bolhas contidas na massa do vidro provocada pela reação das outras matérias-primas.

  • Caco de Vidro: Utilizado em praticamente todas as indústrias de vidro, pois além de 100% recicláveis, diminuem o consumo energético, aumentam a capacidade de extração e também aumentam a vida útil dos fornos.

História do Vidro

Sempre que se fala na invenção dos vidros, os fenícios são os primeiros a se destacar. Diz a lenda que alguns fenícios, ao desembarcar na costa da Síria, montaram acampamento e fizeram uma fogueira sobre areia, ossos e salitre. Pouco tempo depois, um líquido brilhante escorria do fogo e se solidificava rapidamente.

Mesmo com essa história, os fenícios não devem ser os únicos a receber a glória. No Egito Antigo, arqueólogos encontraram o material nas formas de contas de vidro colorido, colares, brincos e frascos soprados. Na definição internacional, vidro é “um produto inorgânico, de fusão, que foi resfriado até atingir a rigidez, sem formas cristais”.

Reciclagem

A reciclagem sempre teve grande destaque na UBV, e ganhou força nos últimos anos com os grandes investimentos feitos pela empresa para promover e estimular o retorno do caco de vidro descartável como matéria-prima. Com um quilo de vidro se faz outro quilo de vidro, com perda zero e sem poluição para o meio ambiente. Além da vantagem do reaproveitamento de 100% do caco, a reciclagem permite poupar matérias primas naturais, como areia, barrilha, calcário, etc.

A produção a partir do próprio vidro também consome menor quantidade de energia e emite resíduos menos particulados de CO2, o que também contribui para a preservação do meio ambiente. Outro aspecto é o menor descarte de lixo, reduzindo os custos de coleta urbana, e aumentando a vida útil dos aterros sanitários. O vidro é 100% reciclável e pode ser reciclado inúmeras vezes, poupando energia, matérias-primas e reduzindo e emissão de CO2:

  • 10% de cacos - 4% ganho energético

  • 1 tonelada de cacos - economia de1,2 toneladas de matérias-primas

Vidros UBV - Institucional

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
(21) 2757-9459
Av. Nilo Peçanha, 1172 - Sobreloja
Duque De Caxias - RJ
Seg. a Qui.: 08:30h às 17:30h
Sex.: 08:30h às 17:00h
(21) 97696-7873

Todos os direitos reservados. Grupo Central do Vidraceiro ®️

Central do Vidraceiro - (Ana Paula Nogueira Brevilato Câmara)

26.729.516/0001-65